Bruxaria.

Uma explicação breve, algumas verdades e outras mentiras.

Se você ja escolheu cor da calcinha ou tomou um banho de descarrego no ano novo, se ja pulou 7 ondinhas ou comeu romã e guardou as sementes na carteira eu tenho que te informar que: SIM, você ja praticou uma forma simples de bruxaria.

Fazer algo simbólico na intenção de mudar, mover ou atrair energias é bruxaria.


O que alguns acreditam ser crendice, bobagem, coisa de cinema ou ate programa de gente do demônio é algo natural e presente em qualquer religião, pois toda religião tem suas praticas, rituais e simbologias.


Partindo da verdade que a magia é natural e que qualquer ritual (algo que é feito com frequência) como a quaresma é valido, então comemorar o sabat não parece ser uma transgressão tão feia, não chega nem a ser uma transgressão de verdade.


Dito isso deixo aqui mais algumas verdades sobre a bruxaria.


Bruxas adoram o diabo: o diabo é uma invenção católica a existência dele so faz sentido para eles. As bruxas são politeístas acreditam e deuses e deusas, em espíritos que auxiliam e energias não existe existe inferno bruxo.


Bruxas boas e bruxas boazinhas: uma ideia muito presente em filmes e livros sobre a existência de magias impraticáveis que so seriam executadas por alguém voltado para o mal e bruxas de branco, bonitas e de alma boa que fazem feitiços para cura e poções para esperança. Isso não existe porque tudo tem seu lado bom e seu lado ruim é assim com as coisas, as pessoas e a magia também, tornando possível que um feitiço "para o bem" ou "do bem" se praticado de forma egoísta ou descuidada possa machucar e adoecer outra pessoa. E por isso que se reflete antes de sair pedindo ajuda dos deuses.


Bruxas fazem sacrifícios: em uma época remota da civilização todas as religiões tem algum histórico de sacrifícios aos deuses, até a católica coleciona algumas historias bíblicas que falam de sacrifício de filhos ou familia em nome do amor que se sente por Deus. Hoje em dia isso é crime e apesar de ainda existir outras religiões que ainda fazem do uso de animais mortos, nos não vamos acrescentar aqui nenhuma critica aos hábitos de outras crenças.

Falando-se de bruxaria e sim, já vi bruxas defenderem o sacrifício, por conta de uma crença antiga do poder do sangue, isso é muito mais uma escolha do praticante do que uma ideia geral.

Como a bruxaria é uma pratica resgatada e pondo um pouco da minha experiência pessoal que leva em conta a saúde de plantas usadas em um ritual, que prega o equilíbrio e respeito ao mundo que nos cerca; levar em conta a energia da morte de um animal como algo benéfico para a melhores resultados parece egoísmo e eu não acho que a morte de um animal tenha algo de bom e valido a oferecer a não ser energia de dor, sofrimento e angustia.


Bruxaria é coisa de gente ruim: sofrer com o medo e os receios que alguém se depara diante de uma bruxa, quem nunca? A gente é muito mais associada a maldição, amarração e características de hollywood do que com a realidade e apesar de existir sim pessoas no meio que sejam ruim isso é comum em qualquer lugar, não importa onde você vai, sempre tem alguém querendo infernizar os outros.


Isso é tudo pessoal.

Espero que o texto tenha deixado bem claro que a bruxaria e algo perfeitamente normal, e tranquilo como qualquer outra religião que nos não somos essas feras cheias de ódio andando pelo mundo e sacrificando primogênitos a luz do luar.


beijos

Mariana Pitteri.




Contato - Conta para mim o que você está achando:

© 2023 by Train of Thoughts. Proudly created with Wix.com